Deitei um pouco mais cedo do que de costume, pois estava bem cansado da semana agitada que vivera e, ao invés de sair ou procurar algum agito, preferi me recolher ao meu canto e descansar, dormindo quase que de imediato.

Dormia profundamente quando, de sobressalto, tomei consciência de que estava em um sonho lúcido, estranhamente ciente dos acontecimentos ao meu redor e completamente envolvido com o momento.

Estava dentro de uma imensa nave, observando entristecido a debandada de poderosos aliados que declaravam não terem condições de continuar por aqui, enquanto ouvia a mensagem de alerta vinda dos alto-falantes:

“– Atenção todos! Aos que se encontram por aqui e têm total consciência de que perderam esta batalha!

Especialmente aos humanos vivos, ou no entorno da Terra… é hora de reagrupar!

Estamos perdendo o controle e a oportunidade, por isso, não desanimem e nem desistam!

A sanidade e o Amor estão fortemente comprometidos e, sendo assim, é preciso juntar todas as forças para desejar ir adiante, mesmo que se sintam sozinhos, abandonados e um tanto enlouquecidos. Não desistam!

Saibam que grupos de elevadas intenções já partiram daqui, pois não aguentaram a pressão deste mundo tomado por governantes poderosos e de propósitos duvidosos com relação à sua espécie.

Não estamos solicitando uma guerra, revoltas e nem destruições, muito pelo contrário… permaneçam na Luz! Porque esta há de transformar vosso planeta.

Nunca estiveram tão envoltos na escuridão, na dúvida e na total descrença como agora e avisamos isso completamente constrangidos por dizê-lo.

Surpresos por não conseguirmos ajudar com maior facilidade, nos surpreendermos ao observar que crenças e bobagens inventadas por vocês, humanos têm tanta influência.

Tristes por ver vocês muito resistentes em evoluir.”

Acordei suando, já eram 4h e me sentia confuso e desesperado ao lembrar dos aliados partindo!!! Tristeza imensa. Não queria desistir, mesmo os decepcionando… não mesmo!

Um tanto assustado lembrava do recado e, mesmo revendo em minha mente a partida de tão querida e poderosa força aliada, sabia de que, ainda assim, deveria manter minha fé e continuar crendo piamente de que algo era preciso ser feito, ter nova postura e buscar um outro caminho. Porém, tinha consciência de que sozinho não seria possível!

O Planeta Terra precisa da gente, precisa continuar sua evolução e é de mal tom não ajudá-la neste sentido.

É fato de que também quero estar melhor, me ver mais feliz, em perspectivas mais leves e horizontes mais bonitos, mas ficaria muito triste de abandonar este Lindo Planeta à mercê de energias tão sombrias…

– Tenho que tentar alguma coisa!!! Avisar as pessoas!!!

Não quero dizer que abandonei minha personalidade humana à mingua, longe disto! Estou trabalhando, querendo estudar mais, lendo, escrevendo, desenhando e outras muitas coisas, mas sei que tudo isso é o momento do Agora, não é eterno!

Escutei alguém me chamar de um lugar bem distante… como um grito ao longe:

– Entenda e busque saber mais. Não desista! Tenha fé na boa luta dos sentimentos elevados e tudo há de dar certo. Busque sua origem, acredite e continue na boa luta!

Sentei na cama bastante ofegante e, ao mesmo tempo, revia minhas atitudes diárias  e se eram positivas e eficientes na guerra silenciosa que parecia acontecer no Planeta. Ao mesmo tempo tentava entender o porquê daquele sonho e como poderia ser mais eficiente em favor da humanidade, mesmo me sentindo comum demais e pequeno para tamanho desafio.

Não tinha boas respostas e me perguntava como não tinha a mesma clareza e o mesmo empenho consciente que minha alma, bem mais esclarecida?

Estava completamente envolvido com os sentimentos que acabara de viver.

– Tenho esperança! Vamos vencer!