Ok! Diga lá GOD, qual que é a sua? Me diga de uma vez e eu farei, assim a gente resolve logo esta porra!

O que você deseja? Um pacto de sangue, uma simpatia na encruzilhada em algum cemitério no meio da madrugada, uma dança maluca completamente drogado e pelado no meio da floresta? Qual que é? O que? Diga lá!

Tô ligado na sua. Tenho te reparado… sua malandragem!

O que quer provar ou ensinar? Deseja ensinar algo? Qual que é a sua?

Onde quer chegar com tanta coisa estranha? Qual que é a desta maluquice?

Porque meu país é tão atrasado? Esse excesso de gente corrupta, maldosa e venenosa? O que se deve aprender com isto?

Ou você é inocente pra cacete ou é o mais sacana de todos. Não percebeu no moleque com fome? Na tiazinha de rua? No safadão cheio da grana se envolvendo ainda mais e pirando cada vez mais na bagunça?

O que é esta sua aparente ineficiência? O que significa?

Vamos nessa, tô aqui e no barato de conversar, chega mais, cola aqui comigo e se apresente. Porém, venha lúcido, disposto a fazer um acordo, pois nessa bagunça, gritaria e zoada sem fim, não rola! Nada se aprende, não mesmo!

Tudo bem, você já me convenceu de que a vida por aqui é uma lama desgraçada e que nesta onda me fez crer de que não quero outra vida após esta! Não quero, não deste jeito. Não dá! Isto é uma loucura sem fim!

O louco que se faz de injustiçado, pessoas interesseiras e malucas! Impossível continuar assim! Deve ter alguma solução, com certeza!

Ei! Creia, as pessoas são boas… tem uma saída, pode crer. Mas, ajuda um pouquinho.

Gentilmente lhe pergunto sobre os propósitos da vida, mas as minhas questões sempre parecem infantis demais e completamente sem graça pra você, deste jeito tudo acaba em risos e conversas sem sentido. O que me faz crer que sou mesmo bem bobinho para você! E sorrio meu riso maluco da sua piada cavernosa, fumo seu fumo, bebo sua cachaça e caio na sua orgia. Não posso ser contrário, apenas jogo seu jogo, aceito sua decisão.

Ok! Parei com estas histórias doidas e questionamentos infinitos, já não parecem fazer sentido algum.

Nem cruzes no ar diante da igreja, nem correntes coloridas enroladas no pescoço, cabeças de bode, jarro de água na mesa branca, nem bíblia na mão, palavras lindas diante das caras religiosas com a tentativa de se fazer de santinho. Não mais! Não quero convencer ninguém que sou um santo, não sou! Nem tento agradar, já que tudo é só um sonho maluco de algum doidão. E eu? Deito e rolo de acordo com esta porcaria toda. O que posso fazer?

Já tive atitudes impulsivas de quem morreria e lutaria com todas as minhas forças em seu nome, mas com o tempo entendi que você nunca precisou de um defensor, um lutador campeão das palavras certeiras e que inspiram ou convencem. É óbvio que, se você é mesmo o cara como dizem e se você realmente quisesse, os esmagaria com um único desejo, uma mínima palavra. Nada que eu pudesse fazer, nem para atacar e nem para defender, seria uma atitude inteligente o meu grito e a minha fúria. Acho até que você se diverte com tanta gente cheia de certezas absolutas sobre suas necessidades.

Tudo tem aparentado que este tal de Bem e Mal, são, de fato, apenas bobagens que inventamos. Os “Eternos Inimigos” são um só… você! Se é que você é algo que eu entenda e possa afirmar.

As visões me deram a noção da existência do invisível, assim como a falta de envolvimento e realização por parte delas, me deram a certeza de que nada fariam para que as coisas mudassem e, desta maneira, deixei de querer convencer ou ser convencido.

O barato é seguir na escuridão! Já que a única certeza de que teremos durante toda a nossa vida, é a dúvida!

Só lamento não seguir jovem e forte por toda esta vida e morrer no auge. Tem toda uma maldita caminhada nesta decadência. Caralho! Poderia ter sido mais vagabundo e atropelado geral, afinal das contas esta merda ruim que corre no sangue não me jogou na mesma dores? Fígado, coração, pressão, rim doendo e sangue ruim. Não é mesmo tudo a mesma merda de qualquer maneira?

Velhice, lição de humildade ou de mera fraqueza e nada mais?

Ontem ouvi uma última canção, bebi até ficar atrapalhado e parti sem saber qual é a sua, mais uma vez!

Pois é! Se algo é por mim, encontrarei pelo caminho.

Eu vi você rindo de meus sentimentos, da minha dor e da vida pesada que me enfiei.

Será que mais alguém percebeu? Pareciam envolvidos demais com suas preces e sofrimentos para repararem em sua cara sacana.

Ei! Eu reparei em você, Pilantrão das galáxias! Me liguei no sorrizinho sacana.

Que merda, preferia não ter me ligado nisso aí.

Estive pensando, acho que sei qual é a sua… sou eu! Toda a vida e todo o tempo!

É isso, nos vemos pela estrada, já que sei que nunca irá me abandonar.

Precisamos muito um do outro para existir.

Anúncios