– Pai? Você é feliz?

A vida é feita de desvios inexplicáveis e insistentes. Na grande maioria das vezes, a sensação de frustração, desânimo e desistência corre solto por aqui… na minha cabeça!

Olhar para as coisas e pessoas em épocas em que tudo vai as mil maravilhas ou, até mesmo, quando não vai como o esperado apesar do sucesso aparente, de verdade, é algo tranquilo. Bem fácil!

Quando as coisas fogem um pouco do controle, um cliente é desagradável, uma pessoa que trabalha junto é meio desequilibrada, as contas dão as caras e você percebe que aquele mês não será possível serem pagas com a eficiência de outrora, até rola uma sensação de desânimo forte. Parece que o mundo não está colaborando e uma leve deprê envolve sua alma.

Porém, quando se está no fundo do poço e suas emoções já nem sequer se abalam com os milhares de fracassos contínuos que acontecem e parecem persistir em sua vida, aí sim… é foda!

Hoje, quando acordei tossindo, câimbras terríveis nos dois pés, olheiras de noites à fio, sede, mal hálito, nariz escorrendo e em uma cama deselegante. Imaginei, um tanto esperançoso, de que não passaria deste dia. Porém, nada aconteceu. Nem a Morte e nem a Sorte vieram me resgatar!

Arrastei minhas dores e desilusões até este momento, em que escrevo este desabafo calado, em uma noite silenciosa e sem respostas.

Sorri e balancei a cabeça afirmativamente.

– Sim! Sou feliz!

 

 

 

Anúncios