Espera lá! Não empurra porque tenho cá algumas verdades. Minhas verdades!

Sei bem que de perto ninguém é normal. Não mesmo!

Se pensar friamente é uma frase que parece até bem comum e sem muita importância, eu sei. Porém, tenho certeza que isto é uma realidade seríssima, pelo menos em minha visão.

Ando por aí, neste mundão, há tempo suficiente para saber que esta frase é de uma realidade impressionante!

Somos estranhos e pronto.

Faço uma retrospectiva geral em minha mente e vejo com clareza as coisas mais malucas:

Gente que tem que ser engraçada o tempo inteiro, líder absoluto, bipolaridade monstra, gula da pixorra, inferioridade sem sentido, mentiras sem fim, egoísmo que dói, inveja de morrer, falar mais que a boca, arrogância extrema, apego com as coisas, bichos, dinheiro e outras muitas milhares de possibilidades.

E ao ver e entender os motivos de cada uma dessas pessoas, só posso crer, mesmo, que ninguém é normal!

Não se preocupe com suas estranhezas, a vida está lotada de gente ainda pior.

Conheci na vida figuras fantásticas e que fiz grande amizade. Porém, eram igualmente esquisitas, assim como eu, e que esbanjavam uma quantidade considerável de esquisitices, vícios, erros descarados e manias indesejáveis, mesmo assim, muitas delas foram ótimas em muitos sentidos. E tudo bem!

A vida, por si só, é um acontecimento sem sentido, né não? O que já me faz pensar que o grande Criador de todas as coisas também não bate muito bem!

Bom, pelo visto, tudo o que este doidão das galáxias tem demonstrado até aqui me faz crer que a coisa é meio doida por lá também. Esteja este “lá” onde estiver!

Pense dois segundos, vamos fazer um teste rápido que talvez te faça entender melhor o meu ponto de vista e esclareça este enigma que sai da minha cabeça. Analise a religião do amiguinho ao lado, aquele fervoroso, e suas regras de vida. Creio que, desta maneira, seja bem possível que você passe a entender o que escrevo por aqui.

Não julgue a vida espiritual pelo seu atual ângulo de visão, saia desta maravilhosa zona de conforto, já que hoje você  provavelmente entenderá que as coisas estão muito bem explicadinhas e tudo rola de maneira perfeita e eficiente. Então, se quiser brincar… brinque direito!

 

Se você for católico, analise seu amigo protestante, espírita, umbandista e assim por diante. O mesmo acontece para os fiéis das religiões acima citadas, também.

Imagine que a religião dele é a certa, aquela em que Deus está presente de verdade, assim, desta forma, você poderá entender um ateu, ou qualquer outro religioso e, principalmente, entender a dificuldade alheia de aceitar suas regras e conceitos como a verdade absoluta!

Enfim, eu que não sou ateu, que isto fique claro, as vezes me deparo com estas dificuldades e me pergunto: – Que lógica doida é essa, maluco?!

Lembra que te disse que de perto ninguém é normal?! Pois é, talvez eu não seja também, justamente por este texto, inclusive! kkk

Antes de me julgar, imagine que dentro de minha cabeça já existe uma lógica, um código de conduta que foi sendo criado em minha vida. Que este meu universo não pode ser corrompido, transformado e destruído, apenas porque você está aí de terno, inflamado aos berros e com uma bíblia em mãos, exigindo que eu me arrependa e que me ajoelhe diante de seu Deus! Não vai rolar, assim como muitos outros também não irão aceitar. Sua euforia nem sempre convence e, creia, muitas vezes apenas irrita e afasta!

O Criador de tudo, aquele que ninguém vê, mas que tememos (bom… eu temo! :p) escolheu métodos e caminhos de nos fazer entendê-lo, que (creio) Ele realmente acredita que funciona, ou parece ser alguma coisa neste sentido.

Por que digo isto? Veja, Ele nos criou em um planeta cheio de perigos naturais, onde tivemos que descobrir sozinhos como superá-los. Precisamos criar uma sociedade para nos defender dos muitos perigos ao redor, desde animais selvagens, frios terríveis, fome alucinada, doenças desmoralizantes, pessoas violentas e malucas e outras muitas doideiras que não consigo nem ao menos conceber. Todos estes desafios e sofrimentos foram superados (ou não) sem que Ele nem sequer desse um bom dia e fizesse com que as pessoas se tranquilizassem e entendessem que sempre houve uma Mente Poderosa, Bondosa, que prefere ser invisível (?) e que nos desejava o melhor. Que sempre iria nos defender e proteger, pois o Amor rolava solto para todos, sem distinção e Ele sempre terá poder para isto.

As sociedades, sendo algo necessário, em suas milhares de formas e estruturas culturais, passaram pelos séculos inventando maneiras de controlar e limitar os impulsos, criando e (ou como imaginam) recebendo direto de Deus regras de condutas para que Ele nos conduzisse e ajudasse na caminhada.

Hoje, aqui no país de onde sou, existem algumas regras impostas por algumas religiões que devem ser seguidas, com o intuito de que Deus ajude e nada dê errado pelo caminho. Lindo! Muito bem!

Assim, as pessoas tiveram que superar a si mesmas e, sem perder a fé naquele que ninguém nunca viu, além dos desafios do dia-a-dia, ainda tiveram que se preocupar em não matar, não passar fome, não desejar as coisas alheias, superar o tesão incontrolável, superar desafios incompreensíveis, não roubar, não cobiçar a mulher do próximo, não ser guloso, preguiçoso, vaidoso, avarento, não ser seduzido pela luxúria, ira e inveja para não acabar em em um Inferno, ou coisa parecida, pela eternidade. Ou seja, Deus não queria aquilo que ele mesmo criou, Ele desejava ter algo além, um super-homem, mas como não conseguiu criar de vez e nem ajustar as pessoas para os padrões de sua infinita exigência, achou melhor empurrar a responsabilidade destas melhorias para suas criaturas, assim, enquanto o cabra tinha que, além de tudo, sobreviver!

Detalhe importante: Sem que Ele interferisse diretamente. Tipo: As leis são estas e boa sorte, te vejo no paraíso… ou não! :p

Agora, pense, não te parece que o Criador é meio doido diante desta vida sem rumo?

Por que não aparecer jamais? Por que tantos mistérios e desafios?! Esta porra é um game? Deus é um nerd criador de um RPG universal?

Por isso, concluo que, se analisar direitinho tudo o que está por aí e a mente de cada ser humano isoladamente, só posso afirmar que: as pessoas de perto não são mesmo nada normais!

Somos o que somos, por que o Criador de todas as coisas e da raça humana parece não bater muito bem das ideias também?

Enfim, assim é que somos: nem normais e nem indispensáveis!

Segue o bonde! :p

 

 

 

 

 

Anúncios