Sinto o sol! Força poderosa que nos ilumina “de bobeira” todos os dias!

Sigo na vida e observo que tudo parece desta maneira, gratuita, à toa e por nada!

Meu ponto de vista em nada se parece com o seu, física e espiritual. Perdi as obrigações pesadas, arrepiantes e diárias. Apenas sigo em frente.

Acordo mais uma vez e vagarosamente me espreguiço. Depois, recolho minhas coisas e continuo minha viagem. Sempre em frente.

Estou indo e indo, há anos!

Uma viagem tão distante e solitária que nem mesmo me lembro como começou.

Era uma busca, uma procura por algo maior, por uma resposta sobre as muitas questões e inconformidades que carregava comigo.

Neste caminho encontrei pessoas, lugares e visuais dos mais rústicos aos mais elegantes.

Uns me trataram com respeito, outros com desprezo, tudo bem!

Alguns me apoiaram, outros me desmotivaram ou nem me viram.

Andei demais, vendo muito, ouvindo tudo e falando com todos!

Procurava em vários lugares por onde passei uma resposta, já que tinha muitas perguntas.

Os anos se passaram, muitos anos diga-se de passagem.

De tanto andar e querer saber, percebi que já não procurava nada. Não daquela maneira desesperada, do dia em que comecei a caminhada!

Havia perguntas? Sim, ainda havia, mas as respostas não estavam além das montanhas, do outro lado do oceano e nem lá longe, como imaginara.

Toda a alegria do mundo estava dentro, no escuro e profundo mundo dentro de mim mesmo.

Conforme me afastei de minhas preocupações diárias, o mundo dos olhos para dentro começaram a falar mais alto.

Lá estava meu Mestre, meu Deus e as respostas de uma procura sem fim. Até as que nem imaginava perguntar!

Desta maneira, me pareceu que as coisas à nossa volta são o reflexo do que se passa dentro de nós mesmos.

Se está tranquilo e feliz, o dia se torna mais belo, as pessoas mais compreensíveis, aceitáveis e queridas!

Ei! Me disseram que sou lindo, coisa que nunca mais havia ouvido de ninguém.

Ok! Minha fã tinha apenas 2 aninhos, acho que viu minha alma leve e não meus cabelos desgrenhados! rsrs

Já não ando procurando desesperado, pois certas respostas não são tão necessárias!

Elas até existem, mas são menos afoitas e imediatistas.

Engraçado, já não pergunto o que perguntava, pois no inicio da caminhada elas eram bem infantis e despreparadas. Eu era como alguém que se afogava, mas que de repente se encontra em terra firme, seguro e mais experiente.

Sou andarilho, nenhum lugar é o meu lugar, mas todos são minha casa.

Para mim, o mundo é uma estrada que vai para o horizonte. Pode ser que eu tenha passado ao seu lado, mas não nos falamos.

Foi mal, estava contemplando a paisagem.

Aceito o que tenho, aceito o que será e agradeço o que me dão!

Sou feliz, enquanto eu tiver a mim mesmo!

Agradeço se você quiser contemplar a vida também.

Ao meu lado ou muito distante, seja feliz!

Nos vemos por aí!

Anúncios