Eu tô maluco?! Se estou maluco?! hahahahaha!

1,2,3… Corre! Corre daí! Desse Padre, desse Pastor, desse “Mensageiro da Luz”!

Lembre-se: Lúcifer também é Luz.

Corre que o bicho vai pegar, Mané!

E se Ele aparecesse para você agora?

Vai tentar a sorte e pedir unzinho?!

Eu só acho que é melhor correr daí!

O Deus! O Cara na sua cara.

Você sabe qualé?! Sabe se defender? Corre Mamacita!

Deus me livre destas! Da fúria Dele e de te escolher para motivos maiores.

Ele dita as regras para os que são e aos que nem pensam nisso.

Você é o que é porque você crê que é assim que você deve ser, ou sua parcela é mínima?

Taí você vacilando? Fica esperto, Zé!

Vai respingar em você estas paradas aí, cuidado nego véio!

Porque se errar, você roda.

Não se coloca a mão em cumbuca fechada!

Então, encara esta? Sei não, hein?

Tome esta Presença aos poucos e de longe. Isto não é pra você.

A parada é assim, sente só:

Na velocidade de um ataque cardíaco, um espirro, um piscar de olhos e as cenas explodem em sua cara.

Sentado em seu trono de ouro, correntes de brilhantes, dentes dourados e as “muié” enroscadas em seu pescoço. Só assim pra você entender o que é Poder.

Vacilou, pediu, implorou? Agora aguenta!

Ele, sem muita vontade de te ver, manda o tom da conversa:

– Ah! Não me venha com seus dramas baratos, isto em nada me interessa.

– Sou da Terra. O Deus da Terra! Diz no meio da fumaça e a falta de oxigênio. – Você precisa respirar, mortal. Eu não!

– Me divirto com o pecado e o quanto isto te perturba. Venha se rastejar para mim, se esfregar, se envergonhar do quanto você pode ser baixo. Me implorar em prantos! Gosto disto! Isto me alimenta.

– Ei! Não haverá perdão e nem ajuda nenhuma, ou você se esqueceu do quanto eu sou assim mesmo. Essa é a minha.

Ninguém ali se incomoda com sua história e nem sabem de você. João Ninguém, só mais um na bagunça generalizada.

– Venha, se entregue!

Um dia de orgia, bagunça, confusão e você nunca mais será o/a mesma/o!

–Iguais a você, já vi milhares: Deus isso, Deus aquilo, até o circo pegar fogo e a chama que arde até o céu, que ilumina o mundo com suas cores quentes e alaranjadas, encantar sua noite. E você se pegar rindo discretamente da desgraça alheia.

– Eu sou Deus! Eu sou e quero você abaixo, com a cara no chão. Hoje é dia do chicote estalar! Estalar no seu lombo!

– Por que? Porque sou Deus! O dono de tudo o que há na Terra.

– Reze, Ore e implore! Eu te escuto… sempre!

– Role, deite e finja de morto.

– EU SOU O DEUS DA TERRA!

– O Poderoso, onipresente, onisciente e onipotente Deus da Terra.

Obedeça!

Desde cedo já tô ligado nisso aí…

1,2,3 e comigo não morreu.

 

 

 

 

 

Anúncios