Estive pensando por algum tempo sobre a vida, ou melhor, pensando mais uma vez sobre a vida. Não, melhor ainda: como sempre, estive pensando sobre a vida… creio que assim seja melhor!!

Sabe aquele momento em que você pára e analisa se o que tem feito dela, entre acertos e erros, qual seria a razão disto tudo e se, diante do que você já passou, ainda está no caminho certo?

Pois é! Estou assim neste momento… de novo!

Foram com estes pensamentos que notei estar muito superficial!!! Ao duvidar ou afirmar que estou, ou não, dentro do caminho correto, eu percebi, mesmo, que estou sendo muito imediatista! Não seria isto algo tão complexo quanto avaliar uma empresa sem um tempo suficiente de fluxo financeiro?

Creio que esta seja, inclusive, a comparação perfeita! Porque me parece que a vida está mais para uma empresa, com um belo contrato de serviço, do que qualquer outra coisa!

Hoje, eu percebi que analisar uma pessoa pelo seu dia-a-dia, parece uma forma injusta de se avaliar alguém. Porque se a pessoa nasceu com algum objetivo na vida, um “contrato”, então, aquela vez em que cabulou na escola, não devolveu o troco a mais da padaria, xingou no trânsito, viu pornografia na internet, entre outras muitas pequenas sacanagens, que não o torna a melhor das pessoas e nem a pior, mas que, por outro lado, sempre cumpriu com sua parte na família, com os amigos, no trabalho e, principalmente, cumpriu com seu “contrato” em vida… esta pessoa andou pelo caminho certo e deve ser considerada correta!

Particularmente, creio que seria muito melhor se as pessoas tentassem dar o melhor de si e acertassem de primeira, sempre!!!

Eu não gosto de me aproveitar das pessoas, por isso, nunca roubei e nem tento tirar vantagens. Não é meu feitio… de verdade! Porém, compreendo se, em certo momento, isto aconteceu com alguém e desde que não tenha sido uma constante… tudo bem!

Ei! Espera lá… então, você pode estar aí, chocado e  decepcionado comigo por eu achar que as pessoas “erradas” são boas?!!!

Ora, estranho seria se eu achasse que as pessoas sempre fossem perfeitas e inequívocas!!!

Complicado seria perceber a evolução de alguém e negar esta melhoria, por apenas considerar seus erros passados!

Ainda mais se esta pessoa estiver sendo fiel com o seu “contrato”. Qual é este “contrato”? Sei lá!!! Não poderia responder isso, afinal, cada um tem o seu!!!

Enfim, creio que, apenas pretendo dizer que há um “contrato” e um porquê de estarmos por aqui, na Terra.

Saiba o seu motivo de estar vivo, cumpra com o seu papel e não se preocupe ou se condene demais! Erros são comuns e admissíveis. O importante é estar de acordo com aquilo que você se propôs a fazer por aqui!

Isto é pessoal, intransferível e, no fundo, você sabe do que se trata!

Anúncios