Cavas tua dor, mas saibas que vais só.

Joga-te ao poço e experimenta, já que é do teu gosto, mas não esperes de mim nenhuma dó. Isso, não! És livre, és estudado… és responsável!!!

Quando perceberes que este buraco é muito mais fundo do que poderias imaginar, não te desesperes, pois para que saias dele é preciso muita calma e muito tempo.

Não ouses imaginar que te jogarão cordas e luzes, pois não vejo possibilidade disto acontecer.

Daqui, admiro tua bobagem e inconsequência. Como podes te arriscar tanto sabendo que não estás assim, nem tão forte e muito menos preparado?

Se te consola, apenas saibas que estarei por aqui, caso consigas sair desta.

Mesmo surpreso com tua tolice, mesmo te achando um pouco menos do que eras, ainda assim, serei teu amigo.

Só me desespera a possibilidade de não voltares a tempo… pois esta escalada que te prepararam é longa demais e minha vida… é bem mais curta!

Creio, mesmo, que estamos nos despedindo.

Tudo bem, ajas de acordo com o que te parece certo, mesmo que envolto pela escuridão de um comprometimento, que não me parece criado por ti. Deves ter algum mérito, em algum lugar, em algum dia.

Assim é a vida… bom salto… e adeus!

Anúncios